Páginas

domingo, 28 de março de 2010

Posição Geográfica do Brasil.

O Território brasileiro é o quinto maior em extensão do mundo, com uma área de 8.514.215 km2. A posição geográfica do Brasil define-o como um país ocidental, na porção centro-oriental da América do Sul.

Latitude:

As latitudes explicitam os pontos em graus de um determinado lugar ao longo da superfície terrestre, tomando como referência a Linha do Equador no sentido norte e sul. Os extremos no sentido norte – sul apresentam 4.394,7 Km de distância e são representados pelo:

• Monte Caburaí (RR), ao norte do território, com latitude 5°16’20”;
• Arroio Chuí (RS), ao sul, com latitude 33°45’03”.

A grande distância entre os pontos extremos norte e sul, dão a idéia da grande extensão do território brasileiro (o Brasil é conhecido como “país continental”), pois enquanto o extremo norte é cortado pela linha do Equador, o extremo sul é cortado pelo Trópico de Capricórnio. Essa grande variação da latitude, altera a obliqüidade (inclinação dos raios solares que incidem sobre o território); assim, enquanto grande parte do país registra temperaturas elevados o ano inteiro, o extremo sul tem temperaturas médias anuais mais baixas e maior amplitude térmica anual. Essa variedade de climas favorece uma ampla diversidade de paisagens vegetais no território brasileiro.

Longitude:

As longitudes mostram a posição em graus de um determinado ponto da Terra que tem como referência principal o Meridiano de Greenwich no sentido leste ou oeste. No sentido leste – oeste, o Brasil apresenta 4.319,4 Km de distância, os extremos são:

• Serra Contamana, onde está localizada a nascente do rio Moa (AC), a oeste, com longitude de 73°59’32”;
• Ponta do Seixas (PB), a leste, com longitude 34°47’30”.

A grande extensão lesto-oeste do território brasileiro é responsável pela existência de 4 fusos horários no Brasil. Três desses fusos atravessam o território, e um engloba as várias ilhas atlânticas que também fazem parte do território. Contudo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, sem vetos, a lei que reduz de quatro para três o número de fusos horários usados no Brasil. Assim, os 22 municípios do Acre ficarão com diferença de uma hora em relação a Brasília --hoje são duas horas a menos. Municípios da parte oeste do Amazonas, na divisa com o Acre, sofrerão a mesma mudança, o que igualará o fuso dos Estados do Acre e do Amazonas.
A mudança na lei também fará com que o Pará, que atualmente tem dois fusos horários, passe a ter apenas um. Os relógios da parte oeste do Estado serão adiantados em mais uma hora, fazendo com que todo o Pará fique com o mesmo horário de Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário